09 julho 2015

Nutricionista explica a importância das gorduras mono e poli-insaturadas para a saúde cardiovascular


Nutricionista explica a importância das gorduras mono e
poli-insaturadas para a saúde cardiovascular


Entenda as diferenças entre as gorduras que podem trazer benefícios ou malefícios à saúde e os riscos que elas podem causar no desenvolvimento de doenças cardiovasculares 




São Paulo, 7 de julho de 2015 – Quando o assunto é gordura, a tendência é pensarmos em algo ruim para a saúde. Mas estudos comprovam que não é exatamente assim. Segundo a Nutricionista Márcia Maria Godoy Gowdak, diretora do departamento de Nutrição da Socesp e responsável pelo departamento de Nutrição da SBH, as gorduras são essenciais ao nosso organismo, pois apresentam um papel importante em seu funcionamento – já que participam de processos estruturais e hormonais – e alguns tipos ainda podem contribuir para a manutenção da saúde cardiovascular. “O mais importante com relação à ingestão de gorduras é ficar atento sobre a quantidade e os tipos que consumimos”, destaca.

A Dra.Márcia Gowdak alerta que existem gorduras que podem fazer mal à saúde e que aumentam o risco de desenvolvimento de doenças do coração. Outras, porém, podem ajudar a protegê-lo. O primeiro passo é deixar de lado o mito de que toda gordura aumenta o risco de doenças cardiovasculares. A ingestão de ômega 6, por exemplo, é importante, já que este é um nutriente essencial, ou seja, nosso organismo não consegue produzi-lo. Diante disto, a única forma de obter este nutriente é por meio de uma alimentação que contenha fontes desse tipo de gordura.”

Um estudo realizado por Walter Willet, médico e chefe do departamento de Nutrição da Harvard School of Public Health, confirma que uma alimentação rica em Ômega 6 reduz o risco de ataque cardíaco e, quando seu consumo substitui os carboidratos e gorduras saturadas na dieta, a redução do risco é ainda mais significativa.

Confira, abaixo, alguns tipos de gorduras e dicas da Nutricionista Dra. Marcia Gowdak para, gradativamente, adotar uma alimentação equilibrada, rica em gorduras “boas” para o coração.

Gorduras que podem ajudar a proteger nossa saúde

Gorduras insaturadas são as que chamamos de "gorduras boas" e há dois tipos: poli-insaturada e monoinsaturada. 

Gorduras poli-insaturadas são encontradas em:
  • Peixes oleosos como arenque, salmão, cavala, atum e sardinhas;
  • Óleos vegetais como o de soja e produtos derivados;
  • Cremes vegetais.

Gorduras monoinsaturadas são encontradas em: 
  • Azeites;
  • Nozes como castanhas do Brasil, amêndoas e avelã;
  • Abacate.
Gorduras que devem ser consumidas com moderação

Gorduras saturadas e trans são as chamadas "gorduras ruins" e o consumo em excesso na alimentação é uma das principais causas de colesterol elevado e outros problemas de saúde. 

Gorduras saturadas são encontradas em:
  • Manteiga;
  • Carnes gordurosas;
  • Queijos “gordos”;
  • Leite integral;
  • Óleo do côco.
Gorduras trans são encontradas em alguns:
  • Produtos de panificação (pães industrializados);
  • Biscoitos recheados.

Dicas:

Substitua a manteiga, rica em gorduras saturadas, por alimentos que contenham mais gorduras insaturadas, como o creme vegetal.

Tente criar o hábito de verificar a quantidade dos tipos de gordura presentes nos rótulos de alimentos. Escolha aqueles com os menores teores de gordura saturada e sem gordura trans;

Ao consumir leites e derivados, prefira os com baixo teor de gordura, como os de soja, leites desnatados ou semidesnatados, iogurtes/bebidas lácteas e queijos com baixo teor de gordura, como o cottage ou ricota;

Substitua carnes gordurosas como carne seca, costela, cupim, bisteca de porco e salame, por exemplo, por carnes com menor teor de gordura como alcatra, acém, coxão duro, coxão mole, filé mignon, lagarto, maminha e lombo de porco. Sempre retire a gordura aparente no momento do preparo ou antes de comer. Além disso, sempre que possível, troque carne vermelha por frango sem pele, peru ou peixes.

Varie o cardápio com os alimentos, abaixo, que podem contribuir para a saúde do coração:
  • Óleo de côco por óleos vegetais, como o azeite de oliva;
  • Ao invés de manteiga ou requeijão, prefira o creme vegetal;
  • Abuse de frutas, legumes e verduras;
  • Alterne o consumo de carne vermelha com frango sem pele e peixes oleosos como cavala e salmão;
  • Varie no café da manhã, com leite de soja ou desnatado.

Sobre Becel
Presente no Brasil desde 1973, a marca apresenta opções de produtos para pessoas que buscam qualidade de vida,
fazendo da alimentação uma grande aliada do coração. Dentro de seu portfólio estão os cremes vegetais Becel
Original com e sem sal e Becel sabor Manteiga, ambos contêm óleos vegetais e vitaminas A, D e E.  A segunda versão
ainda conta com um sabor mais semelhante à manteiga.Outro variante presente no portfólio da marca é o creme
vegetal Becel Pro-Activ que possui fitoesteróis, extratos vegetais que auxiliam na redução da absorção do colesterol.
Para obter o benefício, é recomendada uma ingestão mínima de 1,6g dessa substância todos os dias, quantidade que
pode ser alcançada com o consumo de apenas duas porções do produto, em conjunto a uma alimentação equilibrada e
hábitos saudáveis. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Revista life of Girl -2015. Todos os direitos reservados © .
Template por: Fancy Desings. Não copie, plágio é crime.
Tecnologia do Blogger|Créditos: Lovely Milkshake, Pequena Garota, Sweet of Cherry, Bunny Crazy, Garota no Mundo HTML | Voltar ao Topo ↑↑